Justiça autoriza Goleiro Bruno a ensinar futebol para crianças

Mais uma vez o conhecido goleiro Bruno é beneficiado pelo seu “bom comportamento” e a ausência de alterações psicopatológicas dentro do presídio.

Bruno Fernandes, foi condenado a 22 anos e três meses pela morte e ocultação do cadáver da modelo Eliza Samudio e sequestro do filho, e desde que foi condenado tem tentado voltar a jogar futebol.

Bruno é apresentado como reforço pelo Boa Esporte

Meses atras ele conseguiu autorização para voltar a jogar, através de uma liminar do Supremo Tribunal Federal ele foi solto e chegou a ser apresentado poucos dias depois como reforço pelo Boa Esporte, time da cidade que foi campeão da Série C do campeonato Brasileiro em 2016 e disputa a série B em 2017.

Bruno jogou cinco partidas e sofreu quatro gols. Na partida de estreia, seu time empatou em 1 a 1 e o gol da equipe adversária, o Uberaba, foi marcado após um pênalti cometido pelo goleiro.

Empresas deixam de patrocinar Boa Esporte após contratação de goleiro Bruno

Loading...

O clamor e a revolta popular, contra a contratação fez com que empresas deixassem de patrocinar o clube mineiro. Mesmo assim, o presidente Rone Moraes chegou a afirmar que “pode ir embora todo mundo que nossa fonte de renda é o dinheiro da TV. Por isso espero chegar a uma folha salarial de uns R$ 200 mil para a disputa da Série B”.

Esta semana Bruno conseguiu na Justiça autorização para dar aulas de futebol em Varginha. A decisão é da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais da cidade.

Além de sair do presídio para trabalhar, Bruno também terá remição de sua pena em um dia para cada três dias trabalhados.

Os alunos de Bruno serão cerca de 60 crianças e adolescentes filhos de condenados e egressos do sistema prisional atendidos pelo Núcleo de Capacitação para Paz.

Bruno recebe autorização para ensinar futebol para crianças de Minas Gerais

A entidade tem como objetivo buscar a inclusão e ressocialização de presos na região. A instituição ainda não confirmou o início das aulas.

Embora a autorização permita sua saída do presídio, o goleiro não poderá ter contato com outras pessoas que não sejam seus familiares ou funcionários do sistema prisional e uma folha de frequência das atividades desenvolvidas por ele será encaminhada a cada três meses à Justiça.

As aulas de futebol as crianças e adolescentes do Nucap servirão também para Bruno ocupar seus dias até o julgamento do recurso contra a condenação que ocorrerá dia 13 de setembro.

 

Loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui